terça-feira, 10 de março de 2009

Autor da Semana: Paulo Coelho

O escritor brasileiro Paulo Coelho nasceu em 1947, na cidade do Rio de Janeiro. Antes de dedicar-se inteiramente à literatura, trabalhou como director e actor de teatro, compositor e jornalista.

Escreveu letras de música para alguns dos nomes mais famosos da música brasileira, como Elis Regina e Rita Lee.

O seu fascínio pela busca espiritual, que data da época em que, como hippie, viajava pelo mundo, resultou numa série de experiências em sociedades secretas, religiões orientais, etc.


Em 1982, editou ele mesmo o seu primeiro livro, "Arquivos do Inferno", que não teve qualquer repercussão. Em 1985, participou do livro "O Manual Prático do Vampirismo", que mais tarde mandou recolher, por considerar, segundo suas próprias palavras, ''de má qualidade''.


Em 1986, fez a peregrinação pelo Caminho de Santiago, cuja experiência seria descrita em "O Diário de um Mago". No ano seguinte (1988), publicou "O Alquimista", que - apesar da sua lenta venda inicial, o que provocou a desistência do seu primeiro editor - se transformaria no livro brasileiro mais vendido de todos os tempos. Outros títulos incluem "Brida" (1990), "As Valkírias" (1992), "Na margem do rio Piedra eu sentei e chorei" (1994), "O Monte Cinco" (1996), "Veronika decide morrer" (1998), "Onze Minutos" (2003), "O Zahir" (2005), "A Bruxa de Portobello" (2006) e a compilação de textos "Ser como o rio que flui" (2006), que está publicado apenas em alguns países.


Paulo Coelho vendeu, até hoje, um total de 100 milhões de exemplares e, de acordo com a revista americana "Publishing Trends", foi o autor mais vendido do mundo em 2003, com o livro "Onze Minutos" - apesar do livro ainda não ter sido lançado nos Estados Unidos, Japão, e mais dez países (o lançamento ocorreu apenas em 2004).




Curiosidades:

Paulo Coelho entrou para o Guinness Book of Records como o autor que mais assinou livros em edições diferentes (dia 9 de Outubro 2003, Feira do Livro de Frankfurt). Em Outubro 2008, Paulo entrou pela segunda vez no Guiness Book of Records pelo seu livro "O Alquimista" – livro mais traduzido do mundo.


Uma comunidade norueguesa, Arendal, deu o livro "O Alquimista" a todos os funcionários públicos, como maneira de estimular um novo tipo de pensamento.


O livro "O Alquimista" está adoptado em escolas de mais de trinta países. França, Argentina, México, Espanha, tem edições especiais para alunos.


O seu livro “A Bruxa de de Portobello” resultará num filme que será lançado em 2009.




1 comentário:

Lucie disse...

"Verónica decide morrer" pra mim será sempre o melhor livro deste senhor, sem dúvida!!!

:)